Ténis: Como te destacares de forma a obteres uma bolsa elevada nos EUA?

Ténis: Como te destacares de forma a obteres uma bolsa elevada nos EUA?

Autor: João Rodrigo

Já demonstrámos num artigo recente que a importância do ténis nos EUA tem vindo a aumentar e que existem várias oportunidades de praticares a modalidade de forma competitiva enquanto estudas nos EUA.

Hoje pretendemos mostrar-te como te podes destacar para obter uma melhor bolsa nos EUA com o apoio e ajuda da We Scout. O nosso objetivo enquanto projeto passa por conseguir a melhor bolsa possível para o atleta-estudante, no entanto é preciso perceber que sempre as bolsas variam de universidade para universidade.

Apesar da bolsa total, isto é de 100%, que cobre todos os custos associados, ser ser sempre o objetivo sabemos que devido a fatores externos, como o período de candidatura, o budget disponível, a universidade ser pública ou privada, a liga a que pertence afetam o valor da bolsa oferecida pela universidade.

De forma a maximizar as hipóteses de obter a melhor bola possível o atleta-estudante terá que se destacar perante os restantes, sendo de realçar que se o mesmo se destacar no desempenho desportivo e académico pode vir aumentar o valor da sua bolsa no decorrer da temporada/ano lectivo. Estas bolsas dão direito a equipamentos, treinos, alimentação, habitação, alojamento durante campeonatos, staff, tutores académicos, fisioterapeutas, nutricionistas e muito mais, sempre nas melhores universidades da Divisão 1 da NCAA em que a estrutura é equivalente a de um clube profissional.

Mas então como me destaco enquanto atleta?

O processo de seleção de atletas torna-se um processo complicado uma vez que a quantidade de atletas observados é elevada e as bolsas por sua vez limitadas, por isso, na hora de seleção os treinadores procuram jogadores que tenham um perfil adequado à universidade e que para além do nível desportivo tenham em consideração um nível académico que possa acompanhar o curriculum universitário.

Sendo assim, aconselhamos a que os atletas que pretendam ingressar nos Estados Unidos da América estejam inscritos nos seguintes rankings:

1- UTR (Universal Tennis Ranking)
2- Ranking ITF
3- Ranking ATP

Vamos falar-vos um pouco da UTR por ser o principal instrumento usado para a análise e recrutamento de tenistas.

A UTR (Universal Tennis Ranking) é uma das principais plataformas que os treinadores americanos usam para analisar e recrutar tenistas. A UTR ranking atribui uma nota de 1 até 16.50 e tem o objetivo de criar um ranking universal para todos os jogadores. Este ranking é movido por um algoritmo, que analisa os últimos 30 jogos de cada jogador, nos últimos 12 meses.
Existem dois fatores que o algoritmo analisa em cada jogo: a diferença de ranking entre os dois jogadores e a competitividade do jogo (quantidade de jogos vencidos por cada jogador).

Dependendo do ranking, o algoritmo cria uma expectativa de qual vai ser o resultado do jogo. Após o jogo terminar, ele reajusta a expectativa e aumenta ou diminui o ranking de cada jogador pela mesma quantidade. Ou seja, se após um jogo a UTR de um jogador cai 0,2, o do outro irá subir pela mesma quantidade. A UTR também analisa a quantidade de jogos vencidos durante uma partida, isto é, uma vitória de 6/1 ou 6/2 por tem um peso muito superior do que uma de 6/4, 7/5.

Como melhorar o ranking da UTR?

Para melhorar o ranking da UTR e ficar com mais possibilidade de entrar na Universidade desejada, é importante que o jogador tenha paciência e consistência. O ranking é a média dos últimos 30 jogos nos últimos 12 meses, portanto um jogo sozinho não irá fazer toda a diferença. O atleta deve assim continuar a competir regularmente sendo importante que consiga ir a torneios do seu ranking UTR ou se possível de maior competitividade.

Artigos relacionados