WS Ballers – Análise de Performance Individual de Antony Santos

WS Ballers – Análise de Performance Individual de Antony Santos

Autor: João Carvalho

Antony SANTOS

24/02/2000

21 anos

Brasileira

AFC Ajax

Extremo Direito/Esquerdo

ESQUERDO

39 (trinta-e-nove)

1,72 m

66 kg

25M € *

30/06/2025 *

4ComM

Drible – Aceleração – Técnica

* Informações retiradas do Transfermarkt.

Natural de Osasco, Antony formou-se nos paulistas do São Paulo F.C, clube onde esteve cerca de 7 anos até chegar à equipa principal e realizar um dos seus sonhos: disputar o Brasileirão. Destacou-se e em 2020/2021 rumou aos holandeses do AFC Ajax por um valor a rondar os 15M €.

Tem sido um jogador bastante utilizado nesta primeira temporada fora do Brasil, somando mais de 40 jogos e contribuindo com 10 golos, sendo um dos responsáveis pela revalidação do título de campeão holandês que a equipa conquistou esta temporada.

É um extremo esquerdino que tem como ponto de referência da sua atuação a linha lateral, local onde potencia os aspetos de jogo com que se sente mais à vontade:  jogar de fora para dentro, atuando maioritariamente no corredor direito. Forte na condução com a bola colada ao pé, tem uma grande capacidade no último passe, executado nas diagonais que faz em progressão para terrenos interiores.

Bastante rápido e com um grande poder de aceleração, faz notar essa característica nos momentos de transição ofensiva em saídas rápidas ou de contra-ataque, pressionando muitas vezes a última linha defensiva adversária, de forma a explorar o espaço em profundidade, marcando presença muitas vezes em zonas de finalização.

Tem uma relação com bola acima da média, mostrando bastante segurança no passe e principalmente no drible curto em espaços reduzidos. O facto de ser um esquerdino puro, faz com que use o seu pé não dominante, o direito, apenas em situações de recurso.

Momento DEFENSIVO

Técnica defensiva: é um jogador pressionante, intenso no momento defensivo, em particular nos momentos de reação à perda da bola, sendo capaz de realizar transições defensivas em perseguição ao adversário após ter perdido a posse de bola.

Fruto dessa capacidade de pressão consegue efetuar alguns desarmes e interceções, por vezes em zonas mais avançadas do terreno, devido à sua competitividade nos duelos individuais. No que diz respeito ao jogo aéreo, Antony soma muito poucas ações nesse capítulo, sendo um dos pontos mais débeis do seu jogo.

Tática defensiva: é um jogador que cumpre a nível tático em termos defensivos, não sendo, contudo, o seu ponto forte. Tem capacidade para assumir a marcação ao lateral adversário em momentos de organização defensiva e de o acompanhar em transição.

Fruto da sua estatura e pouca competência no jogo aéreo posiciona-se, normalmente, à entrada da área nos esquemas táticos defensivos a fim de disputar uma segunda bola.

Posiciona-se maioritariamente mais próximo do ataque do que da defesa, mostrando que ainda pode melhorar o seu comprometimento com o momento defensivo da sua equipa.

Aqui mostra que tem capacidade para interpretar bem o posicionamento que deve assumir, neste caso num lançamento lateral adversário, posicionando-se bem de modo a estar preparado para pegar a marcação ao jogador que efetuou o lançamento, não permitindo que se torne num jogador livre de marcação.

Força: apesar de ser combativo nos duelos individuais 1×1, não é um jogador muito consistente fisicamente, e ao melhorar os índices físicos poderá naturalmente catapultar o nível do seu jogo.

Momento OFENSIVO

Técnica ofensiva: tem uma capacidade técnica acima da média, apresentando bastantes recursos com a bola no pé. O seu pé esquerdo permite-lhe fazer tudo com muita consistência: é seguro no passe, na receção e a jogar ao primeiro toque, destacando-se ainda pela capacidade de sair bem no drible curto sob pressão adversária e em espaços reduzidos. 

É bastante perigoso quando conduz a bola em velocidade e levanta a cabeça para fazer um passe decisivo já em zona de finalização. A sua relação com bola permite-lhe progredir em posse, atraindo para si os adversários, fazendo com que um dos seus colegas se isole. Tem uma boa capacidade de cruzamento e também de remate, apesar de ter que melhorar a sua objetividade no momento de finalização.

Esta imagem, representa aquilo que é umas das características do Antony. Na sequência de um ataque rápido da sua equipa, foi bastante rápido e vertical a chegar à zona de finalização fruto de um movimento de ataque à profundidade. Conseguiu finalizar a jogada, mas não deu em golo. 

Tática ofensiva: é bastante fiel à linha lateral, no corredor direito, o que lhe permite fazer aquilo a que se sente mais à vontade, as diabólicas diagonais de fora para dentro com o intuito de cruzar, finalizar ou fazer um último passe decisivo, momento onde tira partido da sua boa visão de jogo. É bastante incisivo e vertical em movimentos de ataque à profundidade, atacando o espaço lateral-central para aparecer em zonas críticas de finalização. 

Nos momentos de organização ofensiva, em que o centro de jogo está no corredor oposto à sua posição, Antony oferece bastante largura à equipa, prendendo o opositor e criando espaços entre os setores da linha defensiva para executar as suas famosas diagonais. A sua velocidade e aceleração fazem dele um jogador forte e requisitado nas transições ofensivas da equipa, sendo um dos jogadores responsáveis por explorar a profundidade.

Na imagem acima é possível ver que o Antony permitiu à equipa jogar em campo grande, garantindo largura junto ao corredor oposto ao centro de jogo. Assim possibilitou a criação de espaço entre setores na linha defensiva adversária, e abrir espaço para mais um homem explorar o espaço lateral-central, criando uma possível situação de superioridade numérica.

É um jogador que consegue também ser opção entre linhas adversárias, tendo capacidade para jogar de costas para o jogo e articular o jogo ofensivo da equipa, neste caso em zonas mais interiores do terreno, deixando então o corredor livre para o seu lateral garantir a largura necessária à equipa.

Utilização do pé não dominante: não faz praticamente uso do seu pé não dominante (direito), tornando o seu jogo algo previsível, pois quando está em posse junto à linha lateral, opta por nunca ganhar a linha de fundo para tirar cruzamento, preferindo recuar e enquadrar-se mais por dentro para poder cruzar com o seu pé esquerdo.

  • Aceleração;
  • Drible;
  • Jogar de fora para dentro.
  • Jogo aéreo;
  • Força;
  • Utilização do pé não dominante.

Consideração final: é um jogador que faz a diferença pela sua capacidade de aceleração e de drible. Poderá tornar-se mais completo se melhorar as suas competências defensivas em prol da equipa, mas a sua capacidade de chegar a zonas de finalização farão com que esteja sempre mais perto do golo, tornando-se um ativo bastante válido na equipa em que atue.

Artigos relacionados